'Fui salvo por celular', diz testemunha de atentado em Paris

Sylvestre conta que usou aparelho e jaqueta para se proteger

Uma testemunha diz ter sido salva por seu celular durante os ataques terroristas ocorridos na noite de sexta-feira em Paris.

Sylvestre conta que usou o aparelho e a jaqueta para se proteger da bomba que explodiu nos arredores do Stade de France. Segundo ele, um dos estilhaços que vinha em direção à sua cabeça acabou atingindo seu celular.

Pelo menos 127 pessoas morreram e outras 200 ficaram feridas, 99 em estado crítico, na série de ataques coordenados a bomba e tiros em seis locais diferentes de Paris, segundo o último balanço divulgado pelas autoridades.

Sylvestre teve ferimentos leves. Ele disse ter comprado o aparelho havia poucos dias. O francês lembrou ainda que estava atravessando a rua falando ao telefone quando a bomba explodiu a poucos metros dele.

"Quando a bomba explodiu, vi os estilhaços vindo na minha direção. Fui salvo pelo meu celular. Senão, certamente (o estilhaço) atingiria minha cabeça", contou.

Image title

Image title

Fonte: Com informações do G1