Funcionário de asilo confessa assassinato de 11 idosos na Espanha

"Por que eles tinham que viver dessa maneira?", questionou Joan V.

O cuidador de um asilo na cidade espanhola de Olot, na Catalunha, confessou nesta segunda-feira ter assassinado de 11 idosos. A confissão foi feita no início de seu julgamento por homicídio.

O acusado, que supostamente cometeu os crimes entre agosto de 2009 e outubro de 2010 e para quem o promotor pede 194 anos de prisão, tentou passar para o Tribunal a imagem de uma pessoa sensível que quis evitar o sofrimento dos idosos dos quais cuidava.

"Eu gostava muito deles", disse Joan V. sobre as vítimas, depois que o promotor foi expondo cada um dos assassinatos por ordem cronológica. "Moralmente, eu pensava que estava atuando corretamente, embora legalmente soubesse que não era correto", disse.

"Por que eles tinham que viver dessa maneira?", questionou Joan V. ao fazer referência a alguns idosos. "Me custou muito saber que eu estava matando", acrescentou. O acusado justificou o fato de ter parado de assassinar com insulina e barbitúricos porque, segundo ele, usar produtos cáusticos "acelerava" o processo.

Fonte: Terra