Garçonete alemã esbanja energia aos 91 anos trabalhando 5 vezes por semana

Kathi Kink trabalha no mesmo restaurante, em Naring, desde 1939

Kathi Kink começou a atender no restaurante Zum Goldenen Tal, em Naring, no sudeste da Alemanha, aos 16 anos. Era 1939, e a Segunda Guerra Mundial tinha acabado de começar. Desde então, ela não parou mais - ou melhor, parou só um poquinho, há alguns anos, para operar o joelho. Mas voltou com o mesmo pique de sempre.

Hoje, aos 91 anos, Kathi segue esbanjando energia. Ela trabalha de cinco a onze horas, cinco vezes por semana, fazendo de tudo: lava as toalhas das mesas na lavanderia, anota os pedidos, serve. Em 1977 ela teve uma ideia: usar um pedômetro para somar suas andanças como garçonete. Desde então, acumuloun 81 mil quilômetros caminhando entre as mesas do restaurante - o equivalente a quase duas voltas na Terra. Quando não está trabalhando, Kathi gosta de viajar e ler.










Fonte: ESTADÃO