Gigante do UFC pode ficar preso por meses por agredir mulher

Gigante do UFC pode ficar preso por meses por agredir mulher

Gigante holandês teria empurrado e derrubado uma mulher em um cassino de Las Vegas.

Próximo desafiante ao cinturão de Júnior Cigano, o peso-pesado holandês Alistair Overeem se encontra em problemas judiciais novamente. O lutador recebeu uma acusação de agressão por um incidente num cassino de Las Vegas após sua última luta e terá de se apresentar à Justiça para uma audiência em 21 de fevereiro.

Caso condenado, pode encarar uma pena máxima de seis meses de prisão e multa de US$ 1 mil (cerca de R$ 1.700). Segundo o jornal americano "Las Vegas Review-Journal", Overeem se envolveu num incidente no cassino Wynn Las Vegas, alguns dias após sua vitória sobre Brock Lesnar no UFC 141, em 30 de dezembro passado. Na madrugada de 2 de janeiro, Overeem teria empurrado uma mulher no rosto, causando uma queda para trás.

Overeem não foi tecnicamente preso, mas foi convocado a prestar depoimento numa audiência marcada para 21 de fevereiro. Ele terá em sua defesa o advogado David Chesnoff, famoso por representar celebridades, entre elas Lindsay Lohan, Britney Spears, Paris Hilton e, no mundo dos esportes, Mike Tyson, Andre Agassi e Shaquille O"Neal. O UFC não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

Alistair Overeem é ex-campeão dos pesos-pesados do Strikeforce e do Dream. O holandês está confirmado como primeiro desafiante ao cinturão conquistado por Cigano em novembro passado, mas uma data e local para o duelo ainda não foram anunciados pelo UFC. O peso-pesado também se encontra em uma disputa judicial com sua ex-equipe, a Golden Glory, após romper laços no segundo semestre de 2011. Ambas as partes alegam terem sido enganadas durante seu acordo.

Fonte: Sportv