Governo venezuelano reconhece 81 casos de abuso contra manifestantes

A grande maioria, 75 deles, é de trato cruel contra manifestantes presos


Governo venezuelano reconhece 81 casos de abusos contra manifestantes

O governo da Venezuela divulgou nesta segunda-feira, 31, um novo balanço das vítimas dos violentos protestos de rua contra o governo do presidente Nicolás Maduro. Segundo a Procuradoria-Geral da República, desde o início das manifestações em fevereiro, 37 pessoas morreram, 559 ficaram feridas, 2.153 foram processadas e 168 estão presas.

O governo reconheceu 81 casos de abuso de policiais sendo ao menos dois deles de tortura contra manifestantes por parte de agentes do Estado. A grande maioria, 75 deles, é de trato cruel contra manifestantes presos. Há dois registros de tortura, dois de homicídio e dois de tentativa de homicídio.

Dos mortos, de acordo com o balanço, 29 são civis e 8 são militares. Os Estados com maior número de vítimas são A área metropolitana de Caracas, com 11 mortos, e Carabobo, com 9. No total, foram registradas mortes em 9 dos 24 Estados do país.

A maioria das vítimas - 21 - foram alvo de armas de fogo. Outras 11 morreram em episódios relacionados à colocação de barricadas nas ruas, principalmente acidentes de trânsito. Dos feridos, 379 são civis e 180, policiais.

Fonte: oestadão