Grupo de homens armados tomam um navio de guerra ucraniano na Crimeia

Ele não indicou se as forças russas também tiveram participação na tomada da Slavutich

Um grupo de homens armados apreendeu nesta quinta-feira (20) a corveta ucraniana Ternopil, ancorada em Sebastopol, anunciou o porta-voz do Ministério da Defesa ucraniano na Crimeia, Vladislav Seleznev.

"Bombas de efeito moral foram usadas no ataque e ouvimos rajadas de armas automáticas", relatou o porta-voz, acrescentando não saber o destino da tripulação.

No Facebook, Seleznev explicou que milícias pró-russas e soldados russos haviam bloqueado o acesso à área, enquanto um barco com homens armados se aproximou da Ternopil.

Ele não indicou se as forças russas também tiveram participação na tomada da Slavutich, outra corveta ucraniana ancorada ao lado da Ternopil.

Mais cedo, o comandante da frota russa no Mar Negro, Alexander Vitko, subiu a bordo da Slavutich com a intenção de negociar uma rendição.

As duas corvetas foram bloqueadas nos últimos dias no porto de Sebastopol pela Marinha russa e separadas uma da outra, a fim de evitar um ataque.

As forças russas e pró-russas na Crimeia tentam há dois dias tomar as bases das forças ucranianas na península, que foi anexada à Rússia, apesar dos protestos de Kiev e do Ocidente.

Duas bases, incluindo o quartel-general da Marinha ucraniana em Sebastopol, foram ocupadas na quarta-feira (19).

Segundo informações da agência de notícias ANSA, a assessoria de imprensa da Frota do Mar Negro, unidade da Marinha russa que está instalada na costa da Crimeia, desmentiu a notícia de que o navio ucraniano Ternopil foi atacado no porto da cidade de Sebastopol. A informação também foi confirmada por outras fontes ligadas às Forças Armadas de Moscou.

O ministro da Defesa da Rússia, Sergey Shoygu, garantiu que o Exército do seu país está perto da fronteira ucraniana apenas para realizar exercícios militares, não para atacar.

Fonte: r7