História de "menino da floresta" pode ser farsa, diz polícia alemã

História de "menino da floresta" pode ser farsa, diz polícia alemã

Garoto "surgiu" em Berlim no fim do ano passado dizendo ter vivido mais de cinco anos em uma floresta da Alemanha

A história de um garoto de 20 anos que "surgiu" em Berlim no ano passado dizendo ter vivido na floresta durante cinco anos pode ser uma farsa, revelou a polícia alemã nesta sexta-feira (15).

De acordo com os resultados das investigações, o jovem seria holandês e teria sido visto por colegas de classe na cidade de Hengelo alguns dias antes de ter-se apresentado à polícia na capital da Alemanha em setembro de 2011.

Na época o garoto, que dizia chamar-se "Ray", disse ter ido viver em uma floresta da Alemanha ao lado de seu pai durante cinco anos depois que sua mãe morreu.

De acordo com seu relato, seu pai teria morrido após esse período e ele teria enterrado o corpo em meio às árvores.

Problemas

Quando "surgiu" em Berlim, o garoto, que ficou conhecido como "menino da floresta" na imprensa da Alemanha, falava inglês muito bem e somente algumas palavras de alemão.

Meses após darem início às investigações, as autoridades alemãs dizem que não foi possível encontrar resquícios do corpo do pai do menino e que seu nome real seria "Robin".

Além disso, a madrasta do garoto, na Holanda, o teria identificado através das fotos divulgadas pelos alemães, diz a polícia.

De acordo com uma emissora de TV holandesa um colega de classe do menino disse que ele tem "problemas pessoais".

Não se sabe ao certo os motivos pelos quais ele teria deixado a Holanda, nem se a história é apenas uma farsa ou se o garoto sofre de problemas mentais.

Fonte: G1