Homem é expulso da biblioteca e mata seus dois filhos para descontar a raiva

Kalyanjee alegou que sofria de um transtorno mental, diagnosticado quando ele se declarou culpado no tribunal

Ashok Kalyanjee, de 52 anos, cumprirá pelo menos 21 anos de cadeia pela morte de seu filho Jay, de dois anos de idade, e Paulo, de seis.

Kalyanjee alegou que sofria de um transtorno mental, diagnosticado quando ele se declarou culpado no tribunal, há seis anos. Descobriram depois que o diagnóstico era falso e que ele só desejava diminuir sua pena por uma condição psicológica adversa, o que acabou levando os juízes a um erro de sentença.

O tribunal ouviu evidências de que um incidente de quando Kalyanjee foi expulso de uma biblioteca, duas semanas antes dos assassinatos, pode ter manipulado sua mente. O novo psiquiatra, Dr. Paul Myatt Carstairs, que examinou Kalyanjee cinco vezes afirma que ele era "sensível a repulsa" e tinha uma "tendência a guardar rancor ", mas o psiquiatra disse que não estava claro como transtorno de personalidade de Kalyanjee levou aos assassinatos.

"Se ele estava tão sobrecarregado de raiva sobre a forma como ele foi tratado pela biblioteca, ele poderia ter atacado a biblioteca. A minha opinião é de que ele cometeu o crime para causar o máximo sofrimento a sua ex-mulher.", afirma Paul.

Se for confirmado o laudo médico atual, espera-se que no próximo mês Kalyanjee será julgado pela segunda vez. O homem matou os dois filhos dentro do carro e depois queimou seus corpos.

A ex-esposa, Giselle Ross, de 42 anos, disse: "Kalyanjee é uma covarde que nunca assumiu a responsabilidade por qualquer coisa em sua vida.?.


Homem, ap ser expulso da biblioteca, mata seus dois filhos apenas para descontar a raiva

Homem, ap ser expulso da biblioteca, mata seus dois filhos apenas para descontar a raiva

Homem, ap ser expulso da biblioteca, mata seus dois filhos apenas para descontar a raiva

Fonte: Mirror