Homem é condenado a 30 anos de prisão por assassinar esposa que estrangulou seu filho

Homem é condenado a 30 anos de prisão por assassinar esposa que estrangulou seu filho

Christopher Smeltzer, de 39 anos, se declarou culpado pela morte de Mara Pappalardo

Um americano do estado de New Hampshire foi sentenciado nesta sexta-feira (2) a passar entre 15 e 30 anos na prisão por ter matado sua mulher com golpes de uma lanterna. O caso ocorreu quando ele chegou em casa e viu que a mulher havia estrangulado o filho até a morte e tentado tirar a vida da outra filha do casal, de 7 anos.

Christopher Smeltzer, de 39 anos, se declarou culpado pela morte de Mara Pappalardo, que já havia sido internada diversas vezes por doenças mentais. Os promotores disseram que ela sofria de paranoia, obsessão com a morte e estava convencida de que o marido e a sogra planejavam a separar das crianças.

Durante os 90 minutos da sessão em Rockingham que resultou na sentença, a juíza Tina Nadeau questionou se o resultado teria sido diferente caso Smeltzer não tivesse consumido drogas na noite do crime.

"Quando entrei no quarto, assim que vi meu filho, sabia que havia algo muito errado. Eu sabia que ele estava morto. E eu perdi o controle. Enraivecido, eu bati na minha mulher. Fiz algo que não traria meu filho de volta", disse ele no tribunal pouco antes de ouvir a sentença, com a voz trêmula em alguns momentos.

A sentença foi a mesma pedida pela promotoria, com as observações de que ela pode ser reduzida em cinco anos caso ele termine a faculdade e faça um curso de controle de raiva. Com isso somado ao tempo que Smeltzer já cumpriu na cadeia, ele pode ser libertado dentro de 9 anos.

Fonte: G1