Homem mantém braço erguido há 40 anos para homenagear sua divindade

Indiano sentia dores e formigamentos no início, mas logo membro calcificou e permaneceu levantado.

Um indiano ergueu o punho permanentemente e abandonou seu emprego, esposa, e três filhos, para homenagear sua divindade. Sadhu Amar Bharati não tinha mais pretensões em sua boa vida de classe média no ano de 1973, e resolveu promover o ato para homenagear Shiva, um dos chamados deuses hindus.


Homem mantém braço erguido aos céus há 40 anos para homenagear sua divindade

Sadhu passou três anos vivendo como mendigo, comendo apenas graças à caridade das pessoas. Mesmo assim ele não se sentia saciado, e resolveu radicalizar. Sadhu ergueu seu braço direito para o céu e nunca mais baixou.

Segundo ele, sua atitude também era uma forma de protesto em prol da paz mundial. Ele sofreu com dormência e formigamento, mas depois de certo tempo o braço ficou ereto sem qualquer esforço. Isso porque os músculos atrofiaram e houve calcificação nas juntas do braço. Assim Sadhu teve uma notável mudança no tamanho do membro em relação ao braço esquerdo.

Como não podia baixar o braço, ele também não cortou as unhas, que permaneceram em crescimento desde então. Mesmo parecendo algo absurdo, é comum na Índia pessoas se sacrificarem em nome de suas divindades, o que é bem visto e reconhecido quando feito de forma pacífica.

Os seguidores de Shiva consideram Sadhu como um santo, que abandou a vida de luxo e conforto para homenagear o que para ele é considerado seu deus. Outras pessoas posteriormente também o seguiram e ergueram um dos braços, incluindo uma que já o tem levantado há 10 anos.

Fonte: Tech Mestre