Homem pega 4 anos de prisão por perseguir mulheres no Facebook

Assim que encontrava dados, o hacker invadia os computadores e procurava por conteúdo erótico.



George Bronk, 24 anos, foi condenado a quatro anos de cadeia por usar o Facebook para invadir a conta de mutas mulheres. O morador da Califórnia procurava, nos perfis da rede social, por pistas que o levassem a descobrir as senhas dos emails de suas vítimas.

Assim que encontrava dados, o hacker invadia os computadores e procurava por conteúdo erótico. Bronk chegou a enviar imagens das mulheres a seus maridos, namorados e colegas de trabalho. O jovem hacker fez mulheres em mais de 17 estados dos Estados Unidos de vítimas.

?O caso é um bom exemplo das consequências do ciberespaço.Tudo reverbera no mundo real?, disse o juiz da Corte Superior de Sacramento, Lawrence Brown. ?Invadir o perfil de uma pessoa não difere em nada de invadir a casa de alguém?.

Bronk foi acusado por invasão, falsidade ideológica e posse de material pornográfico ilegal e sentenciado a quatro anos e seis meses de cadeia. A advogada do acusado disse que seu cliente sentia remorso por tudo que havia feito.

Fonte: www.techtudo.com.br