Homem que tentou matar Papa diz que ordem foi do Vaticano

Homem que tentou matar Papa diz que ordem foi do Vaticano

Turco que tentou matar o papa em 1981 fez declaração à TV de seu país.

O turco Mehmet Ali Agca, o homem que tentou matar o papa João Paulo II em Roma em 1981, disse em entrevista nesta quarta-feira (10) que a ordem de assassinar o pontífice partiu do próprio Vaticano.

Ele fez a declaração em entrevista em seu país natal, a Turquia, depois de sua libertação, no início do ano, após cumprir 30 anos de prisão pelo crime. A entrevista faz parte do processo de divulgação de um livro.

"O governo do Vaticano decidiu sobre o assassinato do papa", disse, segundo agências locais. "Eles planejaram e organizaram. A ordem de atirar no papa foi dada pelo secretário do Vaticano, o cardeal Agostino Casaroli."

Inicialmente, Agca havia afirmado que agiu sozinho.

A acusação de Agca é mais uma das várias e contraditórias que ele fez desde 1983, quando foi perdoado por João Paulo II, que o visitou na cadeia.

Agca, de 52 anos, sofre de problemas mentais, segundo analistas. Em nota após a libertação, ele disse que é "o segundo Jesus Cristo" e que está "reescrevendo a Bíblia".

Anteriormente, ele tinha dito que tinha conexão com um grupo palestino e depois culpou o serviço secreto da Bulgária pela tentativa de assassinato.

Fonte: g1, www.g1.com.br