Homem sobrevive após ter cabeça perfurada por cabo de aço

Pedaço de metal de 1,5 metro de comprimento atravessou cabeça

Um homem sobreviveu de maneira "milagrosa" depois de ser empalado por uma viga de metal na China. Conhecido como Wang Long, o homem de 41 anos teve a cabeça perfurada em 27 de fevereiro, mas só agora que seu quadro é estável os médicos divulgaram o caso.


Long, que trabalha em construção civil, tentava afrouxar uma peça de concreto quando foi empalado pelo metal de um metro e meio de comprimento, e diâmetro de três centímetros. Colegas de trabalho chamaram o resgate imediatamente.

Para que fosse possível determinar quais estruturas foram afetadas pelo objeto, os médicos precisaram fazer uma tomografia. Como a barra de metal era longa demais para entrar no aparelho de exame, foi necessário acionar os bombeiros para que reduzissem o comprimento.

Os agentes enfrentaram dificuldades para cortar o vergalhão, Primeiro, tentaram usar um cortador hidráulico, mas a viga era grossa demais.  Em seguida, médicos sugeriram o uso de um maçarico de solda, contudo os bombeiros temiam que o metal se aquecesse rápido demais e machucasse o paciente.

Para solucionar o problema, enquanto bombeiros usavam o maçarico, médicos usavam bolsas de gelo e água gelada para resfriar o resto do material e evitar que Long sofresse qualquer outra lesão. A viga foi reduzida a cerca de 50 centímetros de comprimento.

Como o metal estava bloqueando as vias aéreas, o homem precisou ser submetido à cirurgia de emergência. Por causa da posição da viga, não havia como intubar ou colocar uma máscara de oxigênio no paciente. Médicos seguraram a cabeça do homem em posição que facilitava a respiração durante as quatro horas de cirurgia.

O pedaço de metal atravessou a quarta vértebra cervical, a cartilagem da tireoide e o osso occipital de Long. Além disso, foram perfuradas a veia jugular interna e a artéria maxilar, causando grande perda de sangue.

Para reparar os danos e recuperar todo o sangue perdido, Long recebeu transfusão de três litros de sangue enquanto estava no centro cirúrgico. A quantidade é equivalente a mais de metade de todo o sangue no corpo humano.

Se tivesse sido empalado dois centímetros mais para cima, teria afetado o cérebro e o homem teria morrido na hora do impacto. Miraculosamente, ele apresente estado de saúde estável e está em recuperação.


Fonte: iG