Homens armados matam 37 pessoas no centro da Nigéria

O estado de Plateau está localizado na linha divisa entre o sul da Nigéria, predominantemente cristã, e o norte, de maioria muçulmana.

Homens armados mataram 37 pessoas na madrugada desta terça-feira (26) no centro da Nigéria, uma região assolada por recorrentes conflitos entres muçulmanos e cristãos, indicou o Exército nigeriano.

"Por volta das 2h (23h de segunda-feira no horário de Brasília) homens armados atacaram" quatro aldeias no estado de Plateau, informou um porta-voz militar, Mustapha Salisu.

Segundo a mesma fonte, 13 pessoas foram mortas na aldeia de Katu Kapang, oito em Daron, nove em Tul e sete em Rawuru.

O estado de Plateau está localizado na linha divisa entre o sul da Nigéria, predominantemente cristã, e o norte, de maioria muçulmana.

O ataque, ocorrido na região de Barkin Ladi, ponto de tensão do conflito religioso, ainda não foi reivindicado.

Os pecuaristas da etnia Hausa Fulani, em sua maioria muçulmanos, são acusados de dezenas de ataques contra agricultores da etnia Berom, de maioria cristã.

Os líderes Fulani argumentam que os políticos Berom reduziram sistematicamente o acesso de seus agricultores à terra para pastar os seus animais.

Os insurgentes islâmicos do Boko Haram, que levam uma guerra brutal há quatro anos no norte da Nigéria, também lançaram ataques no estado de Plateau, mas nada indica o seu envolvimento no incidente mais recente.

De acordo com o porta-voz do Exército, os agressores fugiram quando os soldados chegaram e a situação está "sob controle".

Fonte: r7