Humorista questiona Snowden se governo pode ver foto íntima

Comediante inglês perguntou se o governo americano poderia ver seu pênis

Os americanos poderiam resistir à vigilância maciça na internet se acharem que o governo pode ver suas fotos íntimas, sugeriu o comediante inglês John Oliver ao entrevistar o ex-analista refugiado na Rússia, Edward Snowden.


"Este é o limite mais claro para as pessoas: o governo pode ver meu pênis?", perguntou Oliver, sugerindo que a Agência de Segurança Nacional (NSA) pode ter acesso a e-mails pessoais dos internautas que compartilham fotografias íntimas.

O apresentador de TV conduziu a entrevista com ex-operador da NSA em Moscou para seu programa de domingo "Last Week Tonight". Snowden, rindo, acompanhou o espírito da entrevista, descrevendo com detalhes como as autoridades poderiam violar a privacidade das pessoas. "A boa notícia é que não há um programa chamado 'dick pic'. A má notícia: ainda sim continuam reunindo informações, incluindo fotos de seu pênis", respondeu Snowden.

Após os atentados de 11 de setembro de 2001, o presidente dos Estados Unidos George W. Bush assinou o "Patriot Act", uma lei antiterrorismo cujas implicações foram descobertas recentemente pelos americanos em 2013, após as revelações de Snowden sobre a amplitude da coleta de informações por agências de inteligência.

A lei foi alterada nos anos seguintes, e hoje quase todos os elementos tornaram-se permanente, com a notável exceção do famoso "Artigo 215". Este artigo que continuará vigente até junho autoriza a NSA a coletar informações sobre os telefones chamados, duração e horário das comunicações, sem registrar o conteúdo.

Fonte: Terra