Incêndio destrói fábrica de roupas em Bangladesh

Fogo teria sido provocado por trabalhadores irados com rumores sobre a morte de um colega vítima de tiros da polícia

Um incêndio destruiu nesta sexta-feira uma fábrica de roupas de Bangladesh, fornecedora de marcas ocidentais, disseram autoridades, após uma chama provocada por trabalhadores irados com rumores sobre a morte de um colega vítima de tiros da polícia.

O setor de vestuário é vital para o país sul-asiático, cujos salários baixos e ausência de barreiras alfandegárias para os mercados ocidentais ajudaram a torná-lo o segundo maior exportador de vestuário do mundo, atrás da China.

Mas uma série de incidentes com mortos, incluindo o desabamento de um prédio em que morreram mais de 1.100 pessoas, provocou um alerta global sobre os baixos padrões de segurança na indústria vestuária de 22 bilhões de dólares.

Não houve relatos iniciais sobre vítimas no incêndio desta sexta-feira, que engoliu um edifício de 10 andares em Gazipur, 40 km ao sul da capital Daca. Bombeiros tentavam debelar o fogo em quatro prédios vizinhos.

"Ainda estamos lutando para controlar as chamas", disse o oficial dos bombeiros Mahbubur Rahman.

Um fotógrafo da Reuters no local disse que roupas queimadas espalhadas estampavam marcas de varejistas dos Estados Unidos como American Eagle Outfitters, Gap e Wal-Mart.

Entre outras marcas estavam Li and Fung, Marks and Spencer, Sears, Fast Retailing, Uniqlo e Zara.

A fábrica era uma das dez maiores do país, disse Mohammad Atiqul Islam, presidente da Associação de Fabricantes e Exportadores de Roupas de Bangladesh.

Fonte: Terra