Irã liberta turista dos EUA presa por espionagem

Autoridades disseram que ela seria libertada sob fiança de US$ 500 mil.

As autoridades iranianas libertaram nesta terça-feira (14) a turista norte-americana Sarah Shourd, que havia sido presa em julho de 2009 com dois companheiros, acusados de espionagem.

A informação foi divulgada pelo canal de TV iraniano Press TV e pela rede americana NBC, e confirmada por Masoud Shafie, advogada da americana.

Ela deve seguir para a Embaixada da Suíça em Teerã, segundo ele.

Como Irã e Estados Unidos não mantêm relações diplomáticas, a Suíça representa os interesses de Washington em Teerã.



Autoridades afirmaram na semana passada que Sarah Shourd seria libertada no sábado, mas a Justiça iraniana suspendeu a liberação no último momento, dizendo que o processo legal não havia sido completado.

O promotor de Teerã, Abbas Jafari Dolatabadi, disse que Shourd seria autorizada a deixar o Irã depois que a fiança de 500 mil dólares for paga. Não há confirmação se houve o pagamento.

Os americanos Shane Bauer, Sarah Shourd e Josh Fattal em fotos de 20 de maio.Os americanos Shane Bauer, Sarah Shourd e Josh Fattal em fotos de 20 de maio. (Foto: AFP Photo)

Shourd e os também norte-americanos Shane Bauer e Josh Fattal foram presos perto da fronteira do Irã com o Iraque em julho de 2009.

O Irã alega ter evidências de que eles têm ligação com os serviços de inteligência estrangeiros. A família dos norte-americanos diz que eles estavam apenas em num passeio pelas montanhas no norte do Iraque quando foram presos.

Fonte: g1, www.g1.com.br