Irã trabalha em "controle inteligente" para redes sociais

Páginas da internet são censuradas no Irã desde as grandes manifestações da oposição reformadora.

O Irã trabalha na elaboração de um "programa informático inteligente" que permita um acesso seletivo e controlado de seus internautas às redes sociais, como Facebook ou Twitter, sites atualmente bloqueados pelas autoridades, declarou o chefe da polícia, citado pelos meios de comunicação neste domingo.

"Um controle inteligente das redes sociais é preferível ao seu bloqueio total", explicou Esmail Ahmadi Moghadam ao jornal 7sobh. Este "programa informático inteligente" permitira evitar os inconvenientes das redes sociais "aproveitando ao mesmo tempo seus aspectos úteis", acrescentou, sem fornecer mais detalhes.

Facebook, Twitter, YouTube e muitos outros sites de socialização, assim como milhares de outras páginas da internet, são censurados no Irã desde as grandes manifestações da oposição reformadora após a controversa eleição do presidente Mahmud Ahmadinejad, em junho de 2009. Nesta época, os opositores utilizaram as redes sociais para mobilizar seus partidários, em um país que tem 36 milhões de internautas de um total de 75 milhões de habitantes.

As declarações de Ahmadi Moghadam sobre uma utilização inteligente das redes sociais ocorrem pouco depois da aparição no Facebook de uma página aparentemente oficial dedicada ao Guia Supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, que atraiu milhares de internautas. As autoridades iranianas acusam regularmente a internet de ser um vetor da cultura ocidental utilizado para desestabilizar o regime islâmico.

Fonte: Terra