Iraniano é condenado a perder olho por atacar vítima com ácido

Iraniano é condenado a perder olho por atacar vítima com ácido

Tribunal decidiu também pela perda da orelha; réu disse ter confundido vítima

Um tribunal do Irã decidiu que um homem deve perder um olho e uma orelha como punição por ter queimado o rosto de outro homem com ácido sulfúrico, infomou a mídia iraniana nesta quarta-feira (29).

Segundo o jornal conservador Kayhan, o juiz Aziz Mohammadi anunciou a sentença do réu, identificado apenas como Hamid, após considerá-lo culpado de atacar sua vítima, Davoud. O magistrado decidiu que Hamid deveria pagar pelo crime com sangue, de acordo com o código penal do "olho por olho, dente por dente" dominante no país.

Hamid, por sua vez, disse à corte ter confundido Davoud com o homem que ele realmente queria queimar: um ex-colega de classe que o perturbava na época do colégio, de acordo com o jornal Shargh. Os jornais, entretanto, não informaram se o veredicto vai ser cumprido com ácido.

Os ataques usando substâncias corrosivas, como ácidos, tornaram-se comuns no Irã no últimos anos. Em novembro, a Suprema Corte decidiu que um homem identificado como Mojtaba, que cegou o marido de sua amante com ácido na cidade sagrada de Qom, deveria perder um dos olhos.

Em fevereiro de 2009, Majid Movahedi foi condenado à cegueira nos dois olhos depois de ter jogado ácido no rosto de uma colega da universidade que recusara-se a aceitar sua proposta de casamento.

Não há confirmação, entretanto, de que estas penas tenham sido cumpridas pelas autoridades judiciais iranianas.

Fonte: R7, www.r7.com