Irlandesa revela que namorado a estuprava enquanto ela dormia

Niamh relembra como foi vítima de violência sexual sem saber


Irlandesa revela que namorado a estuprava enquanto ela dormia  (Crédito: Divulgação)
Irlandesa revela que namorado a estuprava enquanto ela dormia (Crédito: Divulgação)

A irlandesa Niamh Ní Dhomhnaill namorou o norueguês Magnus Meyer Hustveit por quase um ano. Eles moravam e dormiam juntos em um apartamento em Dublin, capital da Irlanda. Mas o que Niamh não sabia é que seu namorado a violentava enquanto ela dormia. Quando confrontado, Magnus admitiu que a estuprava de três a quatro vezes por semana durante todo o período em que estiveram juntos.

Niamh abriu mão de seu anonimato para falar com o Newsbeat, programa de rádio da BBC, sobre o abuso sexual que sofreu ─ e do qual não tinha conhecimento. "Eu acordei e estava sem meu pijama. Então eu me dei conta de que estava encharcada do que parecia ser sêmen", disse.

Foi a primeira vez que Niamh percebeu que algo estava errado. Ela, então, confrontou o então namorado e lhe perguntou se ele mantinha relações sexuais com ela enquanto dormia. " Faço isso três a quatro vezes por semana durante todo o tempo em que estivemos juntos", confessou.

Magnus garantiu que não faria isso de novo, mas fez: "Acordei e ele estava se masturbando e assistindo à pornografia na cama ao meu lado", revelou ela. Niamh decidiu então romper com o ex-namorado e lhe enviou um email perguntando o que acontecia exatamente quando estavam a sós na cama.

"Eu sabia que não fazia sentido ir à polícia se eu não tivesse nenhuma prova do crime. Tive de agir com inteligência", finalizou ela.

Provas do crime

Niamh esperava poder encontrá-lo para que então pudesse gravar uma confissão, mas nada disso foi necessário. Magnus admitiu tudo por e-mail e Niamh o denunciou à polícia. O caso foi a julgamento e Magnus foi considerado culpado por estupro e violência sexual. Mas ao receber o benefício da suspensão condicional da pena (sursis) por sete anos, ele não foi preso. Em sua decisão, o juiz disse que era "importante" levar em conta que Magnus confessou o crime e sem a confissão o processo contra ele seria impossível.

É possível?

Mas como Niamh pôde ser estuprada por tanto tempo sem saber? Segundo Katie Russell, da Rape Crisis, ONG britânica que presta assistência a vítimas de estupro, não é possível saber com que frequência ocorrem casos como o de Niamh.

— É muito difícil saber com que frequência mulheres são estupradas durante o sono, especialmente porque muitas vítimas têm dificuldade de falar sobre o episódio. Sabemos, contudo, que a maioria dos estupradores é alguém que a vítima conhece. E muito frequentemente se trata de alguém que a vítima ama ou em quem ela confia, como o parceiro.

Fonte: Com informações do R7