Itália inaugura em março prisão exclusiva para transexuais

Nova penitenciária terá um horto, uma biblioteca e um centro de estudos.

O município de Empoli, na Itália, inaugurará em março próximo uma prisão exclusiva para transexuais, que deve receber inicialmente 30 detentos.

A nova penitenciária, que ocupa o local de uma antiga prisão feminina, terá um horto, uma biblioteca e um centro de estudos.

Os funcionários da prisão tiveram que fazer cursos de especialização para trabalhar levando em conta as necessidades dos novos reclusos. Só empregados homens poderão ter contatos com os detentos.

Estima-se que das 65 mil pessoas que cumprem pena na Itália, cerca de 100 sejam transexuais. Na penitenciária de Rebibbia, em Roma, já existe uma ala específica para esse grupo.

A nova prisão recebeu apoio do Partido Democrata (PD), o primeiro da oposição, e dos grupos de transexuais.

Fonte: g1, www.g1.com.br