Japão congela US$ 4,4 bilhões em bens do ditador líbio Kadhafi

Os ativos incluem contas bancárias, segundo o jornal "Yomiuri Shimbun", que não revela mais detalhes

O Japão congelou US$ 4,4 bilhões de bens pertencentes ao ditador da Líbia, Muammar Kadhafi e seus parentes, em cumprimento a uma resolução da ONU que impõe severas sanções aos dirigentes da Líbia.

Os ativos incluem contas bancárias, segundo o jornal "Yomiuri Shimbun", que não revela mais detalhes.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou em 26 de fevereiro uma resolução que impõe severas sanções a Kadhafi, sua família e colaboradoes mais próximos.

As sanções incluem o congelamento dos bens e a proibição de viagens, em resposta à repressão brutal da oposição líbia, que desde fevereiro exige a renúncia de Kadhafi, que está no poder desde 1969, e que jogou o país em uma verdadeira guerra civil.



Fonte: G1