Japão permanece como a 2ª maior economia do mundo

País revisa o crescimento do PIB entre jullho e setembro para 4,5% em relação a 2009

O Japão revisou o crescimento do seu PIB (Produto Interno Bruto) entre julho e setembro de 3,9% para 4,5%, com relação ao mesmo período do ano passado, informou o governo japonês nesta quinta-feira (9).

Segundo a agência "Kyodo", o governo do país asiático indicou que a revisão para cima do PIB japonês o deixa acima do chinês nos nove primeiros meses do ano, com o que a economia japonesa segue sendo a segunda maior do mundo, posição que ocupa há 40 anos.

Se comparada ao trimestre anterior, a economia japonesa cresceu 1,1% no período entre julho e setembro, contra os 0,9% anunciados pelo governo em seu relatório preliminar de 15 de novembro.

Segundo o governo japonês, o crescimento da economia japonesa foi alimentado pelo aumento das despesas das empresas e pela venda de bens de consumo duráveis.

Desta forma, o investimento privado não residencial foi revisado de 0,8% para 1,3%, enquanto o consumo privado subiu um décimo, a 1,2%.

Para o ano fiscal que será concluído em março de 2011, o Banco do Japão (BOJ, banco central japonês) prevê que o PIB do país registre crescimento de 2,1%, enquanto os analistas acreditam que no último trimestre de 2010 a economia crescerá poucos décimos, inclusive com a possibilidade de sofrer contração (quando há diminuição no resultado em relação ao período anterior).

Embora o Japão esteja se recuperando, o problema que mais ameaça a sua economia é a deflação (quando há uma queda geral no nível de preços e não somente isolado) , que já leva 20 meses consecutivos ameaçando o crescimento, além do fortalecimento do iene frente ao dólar, que afeta principalmente os exportadores japoneses.

O Banco do Japão, que mantém uma política de taxas de juros próximas a zero desde o fim de 2008, espera que a inflação se restabeleça na economia japonesa em 2011.

Fonte: R7, www.r7.com