Jornalistas sequestrados foram encontrados entre Síria e Turquia

O presidente francês, François Hollande, disse que os quatro estão em bom estado de saúde.

Quatro jornalistas franceses, reféns na Síria desde junho, foram encontrados por soldados turcos em sua fronteira com a Síria neste sábado, informou a mídia turca. O presidente francês, François Hollande, disse que os quatro estão em bom estado de saúde.

Nicolas Henin, Pierre Torres, Edouard Elias e Didier François foram encontrados na província de Sanliurfa vendados e com as mãos amarradas, disse a agência de notícias Dogan.

Segundo comunicado de Hollande, os quatro estavam em "boa saúde, apesar das condições difíceis do cativeiro. Eles serão levados para a França nas próximas horas".

Os jornalistas foram sequestrados pelo grupo rebelde Estado Islâmico do Iraque e Levant (ISIL), mas um grupo desconhecido trouxe os jornalistas até a fronteira turca na noite desta sexta-feira, 18. Eles seriam entregues às autoridades francesas depois de exames médicos.

François, veterano correspondente de guerra que trabalha para a rádio Europe 1, e o fotógrafo Elias foram sequestrados no inicio de junho quando estavam a caminho de Aleppo. Henin, que estava trabalhando para a revista Le Point, e Torres, fazendo reportagens para o canal de TV franco-germânico Arte, foram capturados no final daquele mês.

A Síria foi classificada como o lugar mais perigoso do mundo para os jornalistas, de acordo com o Comitê de Proteção aos Jornalistas.

Fonte: Terra