Jovem americana cria polêmica nas redes sociais após divulgar vídeo fazendo um aborto; assista!

Jovem americana cria polêmica nas redes sociais após divulgar vídeo fazendo um aborto; assista!

Como ainda estava no primeiro trimestre da gravidez, Emily diz que poderia ter optado pelo método abortivo mais simples

Uma jovem americana tornou-se alvo de comentários em redes sociais após divulgar na internet um vídeo no qual ela aparece sendo submetida a um aborto. Moradora de Nova Jersey (EUA), Emily Letts, de 25 anos, publicou o material em seu canal no YouTube, explicando que precisava interromper a gravidez por ?não estar pronta para ter filhos?. As informações são do Daily Mail.

De acordo com a publicação, a americana contou que não estava tomando medidas para prevenir a gestação, apesar de trabalhar como educadora sexual na clínica Cherry Hill Women"s Center, onde fez o procedimento. Ela engravidou ?por acidente? em novembro do ano passado. Então, decidiu abortar.

Como ainda estava no primeiro trimestre da gravidez, Emily diz que poderia ter optado pelo método abortivo mais simples: uma pílula para interromper a gestação. No entanto, ela escolheu o método mais temido pelas mulheres, através da curetagem. ?Eu queria mostrar que não era assustador?, disse ela para o jornal britânico.

No vídeo da operação, a americana é vista sendo levada para a sala de cirurgia. Em seguida, após tomar anestesia local, ela aparece da cintura para cima, acordada, enquanto os médicos removem o embrião de seu ventre.

Depois, a jovem surge cerca de seis semanas após o aborto, quando diz: ?Eu não me sinto como uma pessoa má. Eu não me sinto triste. Estou admirada pelo fato de que eu posso fazer um bebê. Posso fazer uma vida. Eu sabia que o que eu ia fazer estava certo, porque era certo para mim e mais ninguém?.

O vídeo já foi visto mais de 85 mil vezes. Confira (em inglês):

?Esta é a minha história. Esta é apenas a minha história. Não tenho a pretensão de nada mais, nada menos. Eu não falo para todos sobre este assunto sensível e respeito as opiniões de todos. Minha maior esperança é que alguém, em algum lugar, vai ver esse vídeo e terá alguma orientação, força, apoio ou qualquer outra coisa que precise. Eu quero dizer que a essa pessoa que ela não está sozinha. Fazer um aborto não faz de você uma pessoa má, uma mulher má, uma má mãe. Fazer um aborto não te faz culpada. É simplesmente um passo em sua história reprodutiva. Você não está sozinha. Eu estou aqui por você. Estamos todos aqui por você. Uma em cada três mulheres teve ou terá um aborto em sua vida reprodutiva. Este vídeo é para todas nós?, escreveu Emily no YouTube.

Nas redes sociais, as imagens dividiram a opinião de internautas. Enquanto muitas mulheres apoiaram a atitude da jovem, grupos de suporte à vida criticaram a ação dela.

Em Nova Jersey, a lei permite o aborto, mesmo para menores de 18 anos sem o consentimento dos pais.

Fonte: Extra