Jovem apontado como suspeito em Boston diz à TV que ficou chocado

Ele disse que foi à polícia nesta quarta-feira (17) para limpar o seu nome após encontrá-lo marcado em fotos de redes sociais.

O adolescente Salah Barhoun, 17, um dos suspeitos investigados pelas autoridades por ter alguma possível conexão com os atentados de Boston, ocorridos durante a maratona da cidade na última segunda-feira (15), afirmou à rede de TV americana "ABC News" que ficou chocado após ver o seu rosto aparecer na televisão e em todos os sites de redes sociais.

Ele disse que foi à polícia nesta quarta-feira (17) para limpar o seu nome após encontrá-lo marcado em fotos de redes sociais. Ele explicou que compareceu à maratona como espectador, mas pouco após as explosões foi apontado como uma pessoa com aparência suspeita. Autoridades federais repassaram imagens de Barhoun na tentativa de levantar mais informações sobre ele, disseram fontes à "ABC".

Nesta quinta-feira (18), o jornal "The New York Post" publicou uma reportagem em que destaca a foto de Barhoun e de outro homem como suspeitos do atentado, com dois círculos vermelhos em volta de seus rostos. Mesmo dizendo que ainda não estava claro se os dois eram mesmo potenciais suspeitos, o jornal publicou as imagens.

O irmão mais novo de Barhoun, que não quis se identificar, disse à "ABC" que a mãe deles ficou "doente e triste" com as notícias. "A fez pensar que ele realmente havia feito algo errado. Meu irmão não é homem-bomba", disse.

Mais cedo, a imprensa americana havia divulgado que a polícia tinha identificado dois suspeitos pelos atentados na maratona e que iria divulgar imagens ainda hoje para que o público ajude a encontrar a dupla, que teria sido identificada a partir de câmeras de segurança. Segundo autoridades, os dois carregavam sacos pretos em cada um dos locais onde aconteceram explosões.

Obama participa de homenagem

"Sim, nós vamos encontrá-lo e vamos fazer justiça! Nós vamos terminar a corrida! Não podemos deixar algo como isso nos parar. Isso não pode nos parar. É isso que vocês nos ensinaram, Boston", disse o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nesta quinta-feira (18) em Boston, durante ato ecumênico em memória das vítimas do atentado.

O evento foi realizado na Catedral da Santa Cruz de Boston, na presença de 2.000 pessoas que fizeram fila desde muito cedo para acompanhar a cerimônia, entre elas autoridades estatais e locais.

"Se eles tentaram nos intimidar, nos aterrorizar, abalar os nossos valores... que nos definem como americanos, deve ficar bastante claro agora que eles escolheram a cidade errada para fazer isso. Não aqui em Boston", disse Obama na cerimônia.

Fonte: UOL