Jovem de 22 anos faz cirurgia de emergência após ter ereção por 4 dias

Chamada de priapismo, ereção prolongada provoca fortes dores.

Um jovem de 22 anos foi operado com urgência no Hospital Escola Universitário de Tegucigalpa, em Honduras, após ter relatado ao urologista que tinha uma ereção havia quatro dias. O hospital informou ao G1 que o rapaz admitiu ter tomado medicamento para ter a ereção. Ele chegou ao centro médico na terça (10) e, após ser operado, teve alta na quarta (11).

O médico que o atendeu, Denis Chirinos, disse que nos últimos três meses teve quatro pacientes em condições similares, com idades de 14 a 35 anos. O estado de ereção permanente durante horas ou até dias se chama priapismo e causa fortes dores. A saída, em muitos casos, é fazer uma cirurgia para drenar o sangue do pênis, deixando-o flácido novamente. Foi o que aconteceu com o paciente de 22 anos.

Caso o sangue fique acumulado por muito tempo e coagule, há o risco de ser necessária uma amputação. O hospital alerta que a falta de regulação da venda de medicamentos para ereção em Honduras faz com que muitos homens tomem doses indiscriminadas sem necessidade.

Fonte: G1