Juiz que foi filmado espancando a filha não será indiciado, diz polícia

O juiz Adams é a maior autoridade da Justiça no condado de Aransas e julga casos de violência contra menores


Juiz americano que espancou filha não será indiciado, diz promotor

Um juiz norte-americano que foi filmado espancando a filha adolescente sete anos atrás não vai ser indiciado porque o crime prescreveu, segundo a polícia de Rockport, no Texas.

A decisão foi tomada pelo promotor público do condado de Aransas Patrick Flanigan.

Hillary Adams, hoje com 23 anos, postou um vídeo na internet na semana passada que mostra seu pai, o juiz William Adams, batendo nela com um cinto mais de dez vezes.

O chefe da polícia local, Tim Jayroe, disse à mídia que vai contactar autoridades federais para verificar se o juiz poderia ser indiciado em um tribunal federal.

"Família disfuncional"

As imagens foram gravadas em 2004, quando Hillary tinha 16 anos e estava sendo punida por baixar conteúdo pirata da rede.

O juiz aparece gritando: "Deita ou eu vou bater na sua cara", enquanto a adolescente chora e implora que ele pare.


Juiz americano que espancou filha não será indiciado, diz promotor

Em entrevista ao canal de TV CNN, Hillary disse que queria mostrar ao pai que ele precisa de ajuda, mas que não acha que ele deve ser punido judicialmente.

A mãe de Hillary, Hallie Adams - que se separou do juiz em 2007, após 22 anos de casamento - disse à CNN que ela e as duas filhas viviam em uma família disfuncional em que a violência era algo comum.

Ela também aparece no vídeo batendo na filha uma vez, mas diz que já pediu perdão a Hillary.

Mercedes e ajuda financeira

Em uma declaração divulgada à imprensa, o juiz disse que a filha só divulgou o vídeo porque ele ameaçou cortar a ajuda financeira que dava a ela.

"Se o público precisa saber, logo antes do vídeo aparecer no YouTube, um pai preocupado comunicou sua filha de 23 anos que ele não estava disposto a continuar a trabalhar duro e ser sua principal fonte de apoio financeiro, se ela ia simplesmente abandonar (a universidade) e se contentar em trabalhar meio-período em uma loja de videogames."

Segundo o juiz, Hillary disse a ele que se ele cortasse o dinheiro e tirasse sua Mercedes, "ele iria se arrepender".

O juiz Adams é a maior autoridade da Justiça no condado de Aransas e julga casos de violência contra menores.

Fonte: g1, www.g1.com.br