Juíza e Escrevente são mortos na Bélgica

Magistrada era presidente de um tribunal civil

Uma juíza de paz e um escrevente foram mortos a tiros nesta quinta-feira (3) em uma sala de audiências em Bruxelas por um homem que conseguiu fugir, anunciou o ministro da Justiça, Stefaan De Clerck.

"É um drama. Uma magistrada, pela primeira vez na história da Bélgica, assim como seu escrevente, foram mortos em plena sala de audiências", declarou De Clerck a uma rede de televisão belga.

A magistrada morta era a presidente do 4º cantão da Justiça de paz de Bruxelas, um tribunal civil encarregado de questões como conflitos conjugais ou divórcios, segundo o ministro.

"A juíza de paz era uma mulher com um currículo excelente", acrescentou.

"Uma pessoa entrou na sala de audiências, e permaneceu por um certo tempo. Depois, ao final da audiência, ela matou os dois e fugiu", acrescentou. "Estamos procurando essa pessoa", explicou Stefaan De Clerck, ressaltando que "havia testemunhas".

O assassinato ocorreu no final da manhã em um local situado a cem metros do Palácio da Justiça de Bruxelas, no coração da capital belga.

Fonte: g1, www.g1.com.br