Justiça paraguaia condena palhaço a entreter idosos

O palhaço foi condenado após ser declarado culpado de tentativa de roubo.

Um animador de festas foi condenado nesta quinta-feira (21) por um juiz paraguaio a entreter todos os sábados, ao longo de dois anos, os residentes de dois lares para idosos, após ser declarado culpado de tentativa de roubo.

O juiz Gustavo Amarilla decretou a peculiar condenação como medida alternativa à prisão de Carlos Cañete, que se dedica à animação de feiras tradicionais e touradas, informou a edição digital do diário "Última Hora", da capital paraguaia.

Amarilla afirmou que Cañete deverá realizar gratuitamente a animação durante dois anos perante os idosos do Quartel de Victoria, que abriga ex-combatentes da Guerra do Chaco (1932-1935), travada contra a Bolívia, e do lar Santo Domingo.

O magistrado explicou que, geralmente, os beneficiados pelas medidas alternativas ao encarceramento devem pagar fianças impostas de acordo com os danos causados.

Fonte: g1, www.g1.com.br