Rússia: Madonna é acusada de apologia ao homossexualismo

Rússia: Madonna é acusada de apologia ao homossexualismo

"É preciso punir Madonna ou os organizadores", disse deputado russo.

O deputado da Assembleia Legislativa de São Petersburgo Vitali Milonov acusou nesta sexta-feira (10) a cantora americana Madonna de violar a lei local contra propaganda do homossexualismo e da pedofilia durante o show realizado ontem à noite na antiga capital imperial russa. "É preciso punir Madonna ou os organizadores (do show)", disse à agência Interfax o autor da lei, denunciada como discriminatória pelos homossexuais.


Madonna é acusada de apologia ao homossexualismo na Rússia

Milonov indicou que há imagens mostrando que entre o público havia "crianças de 12 anos", pelo que, segundo ele, a lei deve ser aplicada. Em sua apresentação em São Petersburgo, cidade natal do presidente russo, Vladimir Putin, Madonna fez uma inflamada defesa dos direitos dos homossexuais.

"Queremos lutar pelo direito de sermos livres. Viajei muito pelo mundo e vejo que as pessoas são cada vez mais intolerantes, mas podemos mudar isto. Temos força para isso", proclamou Madonna.

A cantora americana já criara polêmica na terça-feira, em Moscou, ao pedir a libertação das três integrantes da banda punk russa Pussy Riot, que são julgadas por entoar uma música contra Putin dentro de uma catedral.

Fonte: G1