Madrid: após 12 dias de greve, 60 toneladas de lixo são retiradas das ruas

O lixo estava acumulado especialmente no centro da capital espanhola

A empresa pública Tragsa retirou na noite desta sexta-feira 60 toneladas de lixo, acumuladas nas ruas de Madri em função da greve que já dura 12 dias dos trabalhadores das companhias privadas contratadas para esse serviço.

Diante do impasse entre as empresas adjudicatárias do serviço, OHL-Ascan, FCC e Sacyr-Valoriza, e os sindicatos, a prefeita de Madri, Ana Botella, decidiu na sexta-feira mobilizar a Tragsa e apresentar uma denúncia contra essas companhias por descumprimento de suas obrigações contratuais.

Assim, após uma intensa noite de limpeza, as ruas da capital espanhola começavam a recuperar paulatinamente seu aspecto normal.

Os trabalhadores do serviço de limpeza e manutenção de jardins da capital espanhola começaram a greve há 12 dias em protesto pelos planos das empresas de cortar mais de 1.100 empregos do total de 6 mil do setor.

Os sindicatos e os representantes das três empresas concessionárias chegaram esta madrugada a um acordo de princípios que deverá ser ratificado hoje pelos demais trabalhadores em assembleia.

O acordo de princípio estabelece o congelamento dos salários durante os próximos cinco anos em troca que não haja demissões.

Fonte: Terra