Mãe que matou e escondeu corpo do filho diz que criança se matou de fome

Amanda Hutton alega que tentava alimentar o menino, mas que ele se recusava a comer

A corte de Bradford, na Inglaterra, que julga o caso da mãe acusada de ter deixado o filho morrer de fome e esconder o corpo por quase dois anos, ouviu nesta quarta-feira (25) gravações de conversas entre policiais e Amanda Hutton. Nas conversas, a mãe de Hamzah Khan dizia que o menino era muito exigente com a comida e que ele ?se matou de fome?.


Mãe acusada de assassinar e esconder corpo do filho diz que menino

O tribunal ouviu trechos de gravações feitas pouco depois que Amanda foi detida, em 2011. Inicialmente, a mãe alegou que Hamzah estava hospedado na casa de parentes. Somente quando soube que o corpo havia sido encontrado, ela passou a afirmar que a criança havia morrido, após ficar muito doente.

Amanda disse aos detetives que seu filho era um menino ?mau? e ?violento?, que se recusava a comer qualquer coisa além de bananas e leite e que cuspia os alimentos quando ela tentava forçá-lo a se alimentar.

? Ele começou a comer menos e menos com o tempo. (...) Eu estava preocupada com ele. Eu não sabia o que fazer.

?Ele estava perdendo muito peso. Comecei a entrar em pânico ainda mais. Então, ele parou de comer por completo", contou a mãe, segundo informações do jornal The Guardian.

? Ele não estava sendo forçado a passar fome, ele se matou de fome. Eu achei que tinha a situação sob controle, mas ele parou de comer por completo.

Segundo Amanda, ela chegou a dar ao filho uma bebida que serviria para ganhar peso, em uma tentativa de vencer o que descreveu como a ?guerra? que era fazer o menino se alimentar. Perguntada se a substância havia funcionado, a mãe respondeu que ?não exatamente, se não ele ainda estaria aqui?.

Amanda contou que soube da morte de Hamzah após receber uma ligação de seu filho mais velho, Tariq, pedindo que ela voltasse para casa porque o menino estava passando mal. Quando chegou a sua casa, a mãe disse que o menino vomitou e, em seguida, perdeu a consiência. Ela tentou reanimá-lo durante dez minutos, mas ele não regiu.

? Eu entrei em pânico. Eu não sabia o que fazer. Segurei-o por um longo tempo e depois o coloquei no berço para resolver o que eu iria fazer.

A mãe negou ser responsável pela morte de Hamzah Khan. O suposto crime aconteceu em 2009, mas o corpo do menino só foi descoberto dois anos depois.

Fonte: r7