Mãe de bebê resgatado diz que ele caiu no vaso sanitário por acidente

A chinesa, de 22 anos, teria escondido a gravidez da família por não ser casada e temer represálias

A mãe do bebê que foi resgatado em um encanamento de esgoto na China, no último sábado (25), disse à polícia que o parto foi inesperado e que o recém-nascido caiu no vaso sanitário por acidente. Segundo a polícia, as investigações mostram que o caso foi um acidente. O bebê, que ficou três horas preso no encanamento, ainda ligado à placenta, passa bem e pode deixar o hospital a qualquer momento, informa a mídia local.

Segundo as primeiras informações, o Bebê Número 59 (chamado assim por ocupar a incubadora de número 59 do hospital) foi jogado no vaso sanitário do banheiro coletivo do quarto andar do edifício. Ele desceu pelo encanamento e ficou preso na curva.

A mãe, no entanto, contou à polícia que tudo não passou de um acidente. Ela afirmou que deu à luz de maneira inesperada quando foi ao banheiro, e a criança caiu no vaso.

A chinesa, de 22 anos, teria escondido a gravidez da família por não ser casada e temer represálias. Ela disse que o pai do bebê se recusou a assumi-lo e que ela não tinha dinheiro para fazer um aborto.

O dono do prédio duvida da versão da mulher. De acordo com seu depoimento, não havia sangue ou qualquer outro indício de que o parto tenha acontecido no local.

Ele contou ainda que foi a própria mãe do bebê quem o chamou e disse que havia escutado "barulhos estranhos" no encanamento.

Mas a polícia chinesa disse que a queda foi acidental e que a mãe não será indiciada.

"Nossas investigações mostram que foi um acidente", disse à AFP uma fonte policial, que pediu anonimato e confirmou que a mãe não será acusada.

O bebê está bem e pode receber alta a qualquer momento. De acordo com um médico ouvido pelo Jornal da Record, ele provavelmente só sobreviveu porque ainda estava com a placenta. O pai da criança ainda não foi localizado.

Muitas pessoas se ofereceram para adotar o Bebê Número 59. Mas, se os pais não quiserem ou não puderem levar o menino para casa, ele deve ser entregue ao serviço social chinês, e deve aguardar o processo de adoção em um orfanato.



Fonte: r7