Líbia: Mais de 350 corpos são encontrados em valas comuns

A maior das valas descobertas continha mais de 300 corpos de pessoas.

Outra três valas comuns com mais de 350 corpos no total foram descobertas na periferia da capital líbia, anunciaram fontes do conselho militar de Trípoli, neste sábado à EFE.

A maior das valas, descobertas na noite desta sexta-feira, continha mais de 300 corpos de pessoas mortas após o início da revolta na Líbia, em fevereiro. Os trabalhos de escavação nas outras duas fossas permitiram recuperar um total de 57 corpos.

Por outro lado, um destacamento das forças rebeldes se dirige à fazenda de Mansur Daouw, um dos mais próximos colaboradores do ex-ditador Muammar Kadafi, para verificar a veracidade das informações sobre a existência de outra vala comum.

Antigo chefe das brigadas de segurança do regime de Kadafi, o general Daowu está atualmente refugiado no Níger ao lado de Saadi, um dos filhos do ex-governante. As informações sobre as valas comuns foram divulgadas após os interrogatórios de antigos membros das brigadas fiéis a Kadafi, explicaram as fontes.

Em 25 de setembro, as novas autoridades líbias anunciaram que tinham descoberto uma vala comum no bairro onde está situada a prisão de Abu Salim com cerca de 1.270 corpos, que poderiam corresponder a detentos que foram assassinados pelo regime de Kadafi em 1996 após uma tentativa de rebelião.

Dois dias depois, outros seis corpos foram desenterrados no jardim do hotel Rixos. Até agora nenhum dos corpos encontrados foi identificado por falta de meios para tanto e os responsáveis do novo regime fizeram um apelo às organizações internacionais para que os ajudem nessa tarefa.

Fonte: Terra