Médicos indianos reconstroem cabeça de menina hidrocefálica em cirurgia que durou quatro horas

Médicos indianos reconstroem cabeça de menina hidrocefálica em cirurgia que durou quatro horas

A enfermidade fez com que sua cabeça virasse uma circunferência de 94 centímetros

Médicos indianos anunciaram nesta quinta-feira que tiveram sucesso na segunda etapa da reconstrução do crânio de uma menina de um ano portadora de um raro distúrbio, que praticamente dobrava o tamanho de sua cabeça.

A cirurgia de quatro horas no crânio de Roona Begum aconteceu em um hospital perto de Nova Délhi, onde no mês passado os cirurgiões drenaram o fluido que havia no interior da cabeça da menina, em uma operação de vida ou morte.

"A cirurgia de hoje foi a maior realizada em termos de remodelação da cabeça. Penso que saiu bem", afirmou o neurocirurgião Sandeep Vaishya. Roona nasceu com hidrocefalia, doença que provoca acúmulo de fluido no cérebro.

A enfermidade fez com que sua cabeça virasse uma circunferência de 94 centímetros, pressionando o cérebro e impossibilitando a menina de sentar ou engatinhar. A operação foi realizada em um hospital dirigido pela organização privada Fortis Healthcare Group.

A cirurgiã plástica Rashmi Taneja, que trabalhou com Vaishya na operação, disse à AFP que nunca havia enfrentado um caso como o de Roona. Os médicos fizeram pequenos orifícios nos ossos separados do crânio em consequência da pressão do fluido, os aproximaram e juntaram, para garantir que os tecidos do interior ficassem completamente cobertos pelos ossos.

Roona vive em um vilarejo com seus pais, que são muito pobres para pagar o tratamento. A operação foi financiada com doações internacionais, incluindo US$ 57 mil dólares arrecadados por dois estudantes noruegueses em uma campanha pela internet.

Fonte: Terra