Menina de 16 anos é suspeita de planejar ataque a uma escola

Menina de 16 anos é suspeita de planejar ataque a uma escola

Jovem, que tem histórico psiquiátrico, foi rastreada via internet.

A polícia deteve uma jovem de 16 anos que supostamente planejava atacar uma escola secundária no Arizona e cometer suicídio em seguida, informaram as autoridades.

A adolescente foi detida em sua casa em Mesa, subúrbio de Phoenix, por planejar um ataque ao Colégio Red Mountain, informou o gabinete do chefe da polícia do condado de Maricopa, sem revelar a identidade da jovem.

A prisão ocorreu após a polícia rastrear uma mensagem ameaçadora que a jovem escreveu no canal do Youtube de uma comunidade de transexuais em Toronto, Canadá.

No comentário a jovem diz: "literalmente, tenho planos para fazer muito dano... matar... assassinar gente no meu colégio".

"Trabalho como professora assistente e ninguém vai descobrir que planejo explodir o colégio. Isto seria super fácil", escreveu a jovem, destacando que já pensava no ataque antes do massacre de Newtown, Connecticut, onde um jovem armado assassinou 20 crianças e 6 adultos em uma escola.

O dono do canal canadense entrou em contato com a polícia de Toronto, que telefonou para a polícia de Maricopa na noite de quarta-feira. Três horas depois, os oficiais identificaram a jovem, que após um interrogatório em casa admitiu ser a autora do comentário.

A jovem revelou aos detetives que pensava em cortar os fios dos carros da segurança (veículos elétricos que circulam pelo campus) para reduzir a velocidade de resposta após a explosão, quando passaria a atirar nas vítimas.

"Tivemos sorte por evitar uma tragédia em massa. Mas é preciso mais do que o trabalho das forças da ordem, precisamos da colaboração ativa dos pais, dos membros da comunidade, dos amigos e vizinhos", disse o chefe de polícia Joe Arpaio.

Os agentes encontraram três pistolas na casa dos pais da jovem, que tem um histórico psiquiátrico e perguntou recentemente pelas armas.

Arpaio disse quer a jovem está detida em Maricopa e será acusada de fraude informática, ameaça e intimidação.

Fonte: G1