Mil bombeiros tentam controlar incêndio que devasta Los Angeles

Mil bombeiros tentam controlar incêndio que devasta Los Angeles

Mudança do vento dificultou o combate às chamas

Um grande incêndio continua devastando a região no noroeste de Los Angeles, na Califórnia, nesta sexta-feira (3). De acordo com a agência France Presse, o fogo, que destruiu mais de 4.000 hectares de vegetação pela manhã (40 km²), atingia outros 7.300 hectares na noite desta sexta-feira (73 km²).

Mais de mil bombeiros - auxiliados por oito helicópteros e seis aviões - trabalham na contenção das chamas, mas até agora só conseguiram controlar 20% do fogo, segundo a AFP. Isso fez com que as autoridades liberassem a reabertura da estrada costeira da Califórnia, que foi fechada devido às chamas e à fumaça.

O incêndio começou na quinta-feira (2), forçando o fechamento de uma seção de 13 km da Pacific Coast Highway (PCH) e de um campus universitário, além de alcançar uma instalação da Marinha americana na costa.

Nesta sexta de manhã, 15 casas foram danificadas, mas nenhuma delas ficou destruída, informou o VCFD, em sua conta no Twitter.

A Universidade Estadual da Califórnia em Channel Islands permanecia fechada, depois do cancelamento de todas as aulas e atividades na véspera, em sua sede em Camarillo, "devido ao fogo e à forte fumaça indo para o campus".

As operações dos bombeiros foram dificultadas durante a tarde pela mudança de direção do vento, empurrando as chamas para o norte e obrigando a evacuação de várias residências.

Os incêndios são frequentes no Oeste dos Estados Unidos no verão e, na Califórnia, costumam ser intensificados pelos fortes ventos de Santa Ana.

Fonte: G1