Morre jornalista que investigou escândalos de Berlusconi

O jornalista, nascido em Nápoles, redigiu junto com seu colega Carlo Bonini

O jornalista Giuseppe D"Avanzo, autor das mais importantes reportagens investigativas do jornal La Repubblica e das "dez perguntas" ao primeiro-ministro Silvio Berlusconi que ficaram famosas na Itália, morreu neste sábado de um infarto em Roma, aos 57 anos.

D"Avanzo era um dos jornalistas mais importantes do La Repubblica, que comunicou a morte em sua edição on line e lembrou também sua passagem pelo "Corriere della Sera".

O jornalista, nascido em Nápoles, redigiu junto com seu colega Carlo Bonini os principais artigos de investigativos do La Repubblica, como o "Nigergate", a falsa notícia que o ditador iraquiano Saddam Hussein queria comprar urânio na Nigéria, e o "caso Abu Omar", revelando o sequestro do imame em Milão por agentes dos serviços secretos americanos da CIA.

Mas D"Avanzo ficou de fato conhecido quando formulou, nas páginas do jornal romano, dez perguntas a Berlusconi sobre sua vida particular e seu governo, depois que suas festas com prostitutas vieram à tona.

Por conta das perguntas, o primeiro-ministro processou o jornal por difamação e pediu uma indenização de 1 milhão de euros ao grupo L"Espresso, ao qual a publicação pertence. Além disso, o caso desencadeou o pedido de divórcio de sua mulher, Veronica Lario.

Fonte: Terra, www.terra.com.br