Morte de mãe pode ter levado a morte de filha deficiente

Corpo das duas foram encontrados sem sinal de violência.

Uma mulher deficiente pode ter morrido por inanição após a morte da mãe, responsável por seus cuidados. Os corpos das duas foram encontrados na sexta-feira (9), na casa em que elas moravam na cidade de Astorga, no noroeste da Espanha, após um alerta de vizinhos.

As duas já estariam mortas havia vários dias. Segundo afirmou um porta-voz da polícia local à BBC, a mãe, M.P., de 79 anos, e a filha, M.M.V.P., de 52, teriam morrido de causas naturais.

A filha tinha problemas mentais e cegueira, e dependia da mãe para os cuidados básicos.

Internação

Segundo a imprensa espanhola, os serviços sociais da cidade já haviam oferecido à mãe a internação da filha em um abrigo especializado, mas a oferta teria sido negada.

O sumiço das duas mulheres espanholas passou despercebido por vários dias porque, apesar de serem conhecidas dos vizinhos da cidade de 12 mil habitantes, mãe e filha costumavam viajar com frequência a Madri, onde tinham parentes.

Segundo a prefeitura de Astorga, uma ordem para a tutela de M.M.V.P. teria sido emitida no fim de outubro, após ela ter deixado um hospital da região, onde esteve internada.

Policiais teriam ido à casa das duas algumas vezes antes de sexta-feira, para tentar levar a mulher ao abrigo, mas desistiram ao pensar que não havia ninguém dentro da casa.

Os policiais só retornaram à residência na noite da sexta, após denúncia de vizinhos sobre o mau cheiro no local.

Fonte: G1