Mulher acorda com rosto paralisado durante sua lua de mel

Quando Anna Goldthorpe, de 25 anos, de Glasgow, Escócia, acordou na manhã depois de seu casamento, percebeu que havia algo de errado. Seu rosto estava completamente imóvel.

Uma mulher recém-casada, passou por uma experiência inesperada um dia após ter selado seu matrimônio. Ela acordou com o um lado do rosto paralisado e descobriu que estava com a paralisia de Bell.

Quando Anna Goldthorpe, de 25 anos, de Glasgow, Escócia, acordou na manhã depois de seu casamento, percebeu que havia algo de errado. Seu rosto estava completamente imóvel.

De acordo com a Escocesa, ela já havia se sentido mal no casamento, mas não se preocupou em meio a tantas coisas boas acontecendo ao mesmo tempo.

“Nós tivemos o dia mais mágico, nossa primeira noite juntos como um casal, e eu tive uma dor terrível no pescoço e quase não dormi depois daquilo”, relatou Anna.

Quando ela foi para o café da manhã, no dia seguinte, sua mãe notou que o seu olho esquerdo estava piscando rapidamente. Depois de tentar comparar um remédio em uma farmácia e ter a venda negada, ela procurou um médico que constatou uma paralisia no lado direito do rosto de Anna.

A mulher, que trabalha como assistente de apoio em uma associação, foi diagnosticada com a paralisia de Bell, que consiste na falta de capacidade de controle dos músculos faciais de um lado do rosto.

De acordo com o médico, a condição melhoraria em alguns meses, caso a assistente usasse alguns medicamentos que foram receitados a ela.

Embora tenha seguido as orientações do médico, Anna não melhorou e então procurou outro profissional que concluiu que a mulher estava novamente com a paralisia.

Seu rosto piorou ao ponto de não poder fechar seu olho direito, e mal conseguir comer ou beber.

“Estava tão incomodada com minha aparência que eu não podia suportar ir para o trabalho. Passei as próximas quatro semanas em casa, evitando espelhos. Não saía, só chorava”, contou ela.

Anna precisou passar por uma cirurgia de enxerto no rosto, além passar por outros profissionais (um fisioterapeuta, um fonoaudiólogo e um psicólogo) para a ajudarem a lidar com a doença.

“Eu tenho muito a agradecer a Lewis por estar ao meu lado nesse momento”, disse Anna.

Em agosto do próximo ano, o casal espera passar sua lua de mel sem maiores problemas.




Fonte: Gadoo