Estudante de Medicina arrecada US$ 1 mil com campanha falsa de menino com câncer

Estudante de Medicina arrecada US$ 1 mil com campanha falsa de menino com câncer

Quem descobriu toda a farsa foi a blogueira Taryn Wright

As campanhas de solidariedade, que envolvem algum tipo de doença, costumam fazer bastante sucesso na Internet. No entanto, a estudante Emily Dirr, desmascarada somente 11 anos depois, inventou uma história comovente incluindo um menino com câncer. Por isso, é preciso tomar cuidado com essas histórias que emocionam. Afinal, também há muita gente querendo se aproveitar dos usuários com bom coração na web.

Quem descobriu toda a farsa foi a blogueira Taryn Wright. Na verdade, Dirr é uma estudante de medicina de 22 anos que mora com o pai em Ohio, nos Estados Unidos. A história no Facebook dizia que John JS Dirr, oficial da polícia montada do Canadá, teria falecido em um acidente de carro deixando órfão o pequeno Eli Dirr, de cinco anos, que teria câncer. O caso foi compartilhado por milhares de pessoas, mas tudo era uma fraude.

?Muitas pessoas têm problemas psicológicos e começam a inventar coisas do nada, sem nenhum motivo?, explicou Taryn Wright.

A mulher criou perfis para toda a família fictícia e, inclusive, publicou na página do "marido" da "vítima" uma enorme nota lamentando o falecimento da "esposa". Rapidamente, uma página em tributo à mulher foi construída e arrecadou mais de US$ 1.000 (R$ 2.000) para fundações de caridade ? antes de ser tirada do ar, após a descoberta da farsa. Emily Dirr, responsável pela brincadeira de mau gosto, emitiu uma nota explicando o caso.

?Estou muito arrependida pela dor que causei a todos. Isso começou há 11 anos, quando era uma menina tentando escapar do tédio da minha vida. Fiz a história como ficção, mas ela se tornou mais real conforme aconteceu?, disse.

Segundo as autoridades, no entanto, a mulher não cometeu nenhum crime. Afinal, o dinheiro arrecadado sequer passou por suas mãos e ela não deve pagar por ter enganado tanta gente.

Fonte: Daily Mail