Mulher com doença rara é a única no mundo a ter 19kg de gordura nos braços e mãos

Mulher com doença rara é a única no mundo a ter 19kg de gordura nos braços e mãos

Mulher é a única do mundo a possuir doença que torna seus braços e mãos gigantes, com mais de 19 kg de gordura

A tailandesa é tida como a mulher com as maiores mãos do mundo provocadas por acúmulo de gordura.

Por mais de 50 anos, Duangjay Samaksamam , proprietária de uma pequena loja de alimentos, na província de Surin, sofreu com uma doença extremamente rara e dolorosa, que deixa seus membros em tamanho gigante.

Os especialistas acreditam que ela é a única pessoa do mundo a sofrer desse tipo específico de macrodistrofia lipomatosa, uma condição que afeta os ombros, braços e dedos. O problema ocasiona um grande acúmulo de gordura em apenas partes do corpo.

Mover-se é uma tarefa de muito desconforto. Até mesmo coisas simples como pentear ou lavar os cabelos é algo difícil e doloroso para Duangjay.

Envergonhada por sua condição na infância, ela ficou os primeiros 20 anos de sua vida reclusa dentro de casa porque se sentia constrangida com o modo que as pessoas a olhavam. Por isso, ela nunca foi à escola.

Quando seus pais ficaram doentes e idosos, ela foi forçada a sair de casa para cuidar da mercearia da família, assumindo o controle financeiro e das vendas.

Seu caso, por ser extremamente raro e excepcional, chamou a atenção de médicos em todo o planeta, que se ofereceram para realizar inúmeras cirurgias que pudessem diminuir o tamanho e o inchaço de seus braços. Infelizmente, apesar dos esforços somados, até o momento nenhum especialista conseguiu reduzir com sucesso o excesso de gordura.

“Minhas mãos são tão pesadas que eu não consigo levantá-las para lavar o cabelo com shampoo e ou penteá-los. Me vestir também é algo difícil e doloroso. Alguns médicos dizem que a única solução seria cortar meus braços ou pelo menos as mãos, para que eu possa andar livremente, mas eu não quero fazer isso”, comentou.

Quando ela nasceu, a doença rapidamente começou a dar sinais. Por morar na área rural da Tailândia, nunca encontrou um médico que pudesse ajudá-la e poucas pessoas sabiam de seu problema, já que ela não saía de dentro de casa em nenhuma ocasião.

Aos 25 anos, após médicos ofertarem tentativas de cirurgias, ela decidiu arriscar, mas os procedimentos pioraram a sua situação, deixando os braços ainda mais inchados e com mais acúmulo de gordura.

Os médicos informaram que havia uma camada extremamente espessa de gordura e não a removeram por medo de danificarem os nervos circundantes. Outras cirurgias foram tentadas após alguns anos, mas elas pioraram ainda mais seu estado, deixando-a incapacitada.

“Eles removeram 700 gramas de gordura e sangue das minhas mãos, mas depois de um mês ela voltou a crescer ainda mais”, salientou.

Após anos da última cirurgia, ela foi contatada por um médico da Universidade de Kitasato, no Japão, que realizou uma série de exames complexos e descobriu que ela era possuía macrodistrofia lipomatosa.

O médico responsável pelo diagnóstico, o Dr. Eiju Uchinuma, disse: “Este caso é muito raro. Ambos os braços cresceram. Seus braços e mãos são enormes. Meu diagnóstico é que ela é a única pessoa do mundo com macrodistrofia lipomatosa nos ombros, braços e mãos”, disse.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook





Fonte: DailyMail