Mulher com morte cerebral há um mês dá à luz gêmeos

Ela foi mantida viva por respiradores para que seus filhos pudessem continuar se desenvolvendo no útero



Mulher grávida com morte cerebral declarada foi mantida viva por respiradores durante um mês, para que seus meninos gêmeos pudessem se desenvolver dentro de sua barriga. Eles nasceram prematuros com 25 semanas de gestação, em um hospital no estado de Michigan, nos Estados Unidos. As informações são do canal americano Wood TV.

Nicholas e Alexander Bolden pesavam menos de 1 kg cada um quando foram retirados por meio de cesariana do útero da mãe, Christine Bolden, em 5 de abril de 2012. A mulher de 26 anos sofreu aneurismas cerebrais em 1º de março e foi declarada morta cinco dias depois. As crianças não teriam chance de sobreviver se nascessem naquele momento.

A família de Christine pediu aos médicos que fizessem de tudo para salvas as crianças. Após uma série de discussões e avaliações, a equipe do hospital resolveu manter a americana viva por respiradores. De acordo com os especialistas, 70% dos bebês nascidos com 25 semanas sobrevivem, mas há um risco elevado de problemas de saúde em longo prazo.

Vance Terrell, irmão de Christine, declarou que visitava a irmã constantemente no hospital para oferecer palavras de incentivo, mesmo sabendo que ela não podia ver ou ouvir. ?Eu passava a mão na barriga dela o tempo todo, acariciava e beijava suas mãos, para que ela soubesse que eu estava lá?, contou Terrell ao canal.

Além dos gêmeos, a americana tinha outros dois filhos, uma menina de 11 anos e um menino de 3. Os familiares contaram que foi devastador vê-la morrer, mas um alívio que os gêmeos tenham sobrevivido.

Fonte: Época