Mulher é condenada após matar filho de 5 anos com dose excessiva de sal

A conclusão foi que a mãe se beneficiava da situação do filho para atrair atenção. Ela o matou porque temia que ele contasse às pessoas que “o fazia doente”.

Uma mãe foi condenada pela morte do filho por envenenamento com sódio, depois de forçá-lo a ingerir uma alta quantidade de sal.

Lacey Spears, de 27 anos, de Scottsville, Kentucky, EUA, foi a responsável pela morte de seu filho de cinco anos de idade, Garnett-Paul Spears, de acordo com o Júri responsável pelo caso.

“O motivo é bizarro, assustador, mas existe”, disse Patricia Murphy, assistente da promotoria, que afirmou ainda que, “aparentemente, Lacey desejava a atenção da família, dos amigos e dos colegas de trabalho”.

A conclusão foi que a mãe se beneficiava da situação do filho para atrair atenção. Ela o matou porque temia que ele contasse às pessoas que “o fazia doente”.

Suas ações foram consideradas “nada menos do que a tortura,” depois que médicos atestaram que havia sal em demasia no organismo do menino.

Alguns especialistas acreditam que a mãe pode ser portadora da Síndrome de Munchausen, que faz com que os indivíduos simulem estar enfermos ou com algum trauma psicológico para conquistarem atenção e simpatia dos que os cercam. No caso de Lacey, ela usou do filho.




Fonte: Gadoo