Mulher passa 9 horas em voo ao lado de namorado morto

Aos 90 minutos de voo, ela notou que Rippingale estava tremendo

Uma passageira de um avião que ia de Cingapura a Auckland (Nova Zelândia) teve de passar mais de nove horas ao lado do namorado morto, após ele ter engasgado e morrido em pleno voo.

A australiana Vanessa Preechakul, uma arquiteta de 27 anos, estava sentada ao lado do namorado, o neozelandês Robert Rippingale, enquanto ele comia um prato de carne e assistia a um filme.

Aos 90 minutos de voo, ela notou que Rippingale estava tremendo. Ela contou à imprensa neozelandesa ter pensado, em princípio, que o namorado estava rindo, até perceber que ele estava revirando os olhos e não conseguia falar.

Os lábios de Rippingale começaram a ficar roxos. Ao ouvir Vanessa gritar, um médico e duas enfermeiras tentaram socorrer seu namorado, realizando primeiros socorros.

Mas o médico não conseguiu salvá-lo. O corpo foi removido e levado para a área de descanso da equipe de bordo, atrás de uma cortina.

Descontos

O corpo foi coberto com um lençol pela tripulação, que permitiu que Vanessa sentasse ao lado do namorado.

A companhia aérea australiana Jetstar, uma empresa pertencente à Qantas e que oferece preços promocionais, entrou em contato com os passageiros que se sentaram perto do passageiro morto e ofereceu descontos em voos futuros, alem de ter agradecido pela paciência ao longo de "uma situação desagradável para eles".

Alguns passageiros criticaram a Jetstar por dar continuidade ao voo em vez de interromper a viagem e fazer o avião regressar ao ponto de partida, em Cingapura.

Mas um funcionário da companhia aérea teria dito que foi a própria namorada da vítima que pediu que o voo seguisse normalmente para Auckland.

O casal estava indo para festa de bodas de ouro dos pais de Rippingale, na Nova Zelândia.

Fonte: Terra, www.terra.com.br