Na Índia 200 pessoas rapam o cabelo em luto por um macaco

Na Índia 200 pessoas rapam o cabelo em luto por um macaco


Cerca de 200 homens, habitantes de uma pequena localidade indiana, cortaram todo o cabelo em sinal de luto por um macaco que vivia no templo hindu local.

O macaco morreu afogado. Estava ser perseguido por uma matilha de cães e em desespero lançou-se a uma lagoa. Não conseguiu regressar à margem e morreu.

Em algumas zonas da Índia os macacos são considerados sagrados pela população hindu e há templos dedicados ao deus macaco Hanuman por todo o território. A população da localidade de Dakachya, com medo que a morte do animal traga má sorte, fez uma procissão funerária e cremou o macaco de acordo com os ritos hindus. Além das 200 que raparam a cabeça, outros 700 habitantes do vilarejo rasparam a barba.

A BBC cita Mithun Patel, um morador de Dakachya que explica a reação da população afirmando que «os mais velhos disseram que a morte de um macaco dentro da comunidade é algo muito agourento. Tivemos medo de que nos trouxesse má sorte, alguma calamidade natural». «Então decidimos apaziguar a alma do macaco para garantir que nada aconteceria a nosso vilarejo.»

Foi depois da cremação do animal que os homens locais rasparam suas cabeças e barbas em sinal de luto. Um grupo de moradores viajou ainda até a cidade sagrada de Haridwar para jogar as cinzas do macaco no rio Ganges. O início das festividades de 11 dias para rezar pela alma do macaco foi adiado para um domingo para que as crianças também pudessem participar.

Fonte: tsf.pt