Naufrágio em ilha australiana mata dezenas de imigrantes ilegais

Naufrágio em ilha australiana mata dezenas de imigrantes ilegais

Embarcação de madeira foi atingida por onda quando se aproximava da costa

Um barco no qual viajavam dezenas de imigrantes ilegais naufragou nesta quarta-feira (15) na ilha australiana de Christmas, no oceano Índico, causando a morte de dezenas de passageiros e o desaparecimento de vários outros, informaram testemunhas à imprensa local.

O número exato de vítimas ainda é incerto. De acordo com comunicado da alfândega australiana, no entanto, as cifras atuais estão em 27 mortos e 42 pessoas resgatadas.

- Às 18h locais (6h de Brasília), 41 pessoas haviam sido resgatadas vivas e outra conseguiu nadar até a costa. Mas, infelizmente, as primeiras informações revelam que 27 corpos foram encontrados até o momento.

Mais cedo, a porta-voz da organização Flying Doctors, Lesleigh Green, citada por veículos de comunicação australianos, fez um balanço parcial diferente.

- Segundo nossas informações, ainda sem confirmação, deve haver cerca de 50 mortos e 33 feridos.

O primeiro-ministro interino da Austrália, Wyane Swan, confirmou a morte de "várias pessoas" no naufrágio, mas sem oferecer dados concretos sobre o número de vítimas e de pessoas resgatadas, de acordo com a emissora ABC.

Swan assinalou que as equipes de resgate, com a participação da Marinha, estão enfrentando condições "muito difíceis". A primeira-ministra da Austrália, Julia Guillard, anunciou que suspenderá suas férias para retornar ao país já nesta quarta-feira.

Barco levava até cem pessoas

De acordo com os primeiros relatos, a embarcação de madeira transportava entre 70 e cem imigrantes do Oriente Médio, principalmente iraquianos e iranianos.

O barco afundou de madrugada na Ilha Christmas, onde a Austrália tem um centro de detenção de imigrantes, quando tentava se aproximar da margem com o mar muito agitado.

Um morador da região disse ao jornal The West Australian que bebês, crianças e mulheres estavam entre as vítimas.

- Atiramos cordas desde as rochas e pelo menos duas centenas de coletes salva-vidas. Umas 15 ou 20 pessoas conseguiram colocar os coletes, mas há corpos na água. A onda foi incrivelmente grande.

A testemunha do desastre disse que o motor do barco não funcionava adequadamente.

- Seu motor não funcionava e perderam toda a força. No princípio, parecia que tudo ia bem e que poderiam se aproximar da caverna Flying Fish, mas depois veio uma onda enorme e os levou em direção às rochas.

Em comunicado, a Polícia Federal da Austrália disse que está coordenando uma resposta ao desastre com outras agências do governo da ilha Christmas.

- A resposta está em andamento e a prioridade é a segurança de todas as pessoas envolvidas no acidente.

Milhares de imigrantes ilegais viajam todos os anos para a Austrália em busca de trabalho e de uma nova vida, razão pela qual o país começou a impedir sua entrada para que não pudessem pedir asilo.

Fonte: R7, www.r7.com