Navio que resgatará brasileiros na Líbia já partiu, diz Itamaraty

Oto Maia também afirmou que as condições de navegação não devem ser problema

O ministério de Relações Exteriores confirmou na noite desta quarta-feira (23) que partiu da costa da Grécia o navio que vai resgatar um grupo de brasileiros presos em uma região de tensão política na Líbia.

Depois de deixar porto de Pireus (Grécia), o navio vai percorrer o trajeto de aproximadamente 600 km até Benghazi (Líbia), o que poderia levar entre 15 e 17 horas, segundo o embaixador brasileiro em Atenas, Oto Maia.

Após o embarque de um grupo de brasileiros que está na Líbia a serviço da empreiteira brasileira Queiroz Galvão, o navio vai fazer o trajeto de volta para a Grécia, onde será possível a eventual repatriação do grupo por avião.

?Uma vez aqui eles estarão a salvo?, comentou o embaixador, acrescentando que já está em contato com o governo grego para viabilizar as formalidades do desembarque dos brasileiros.

Oto Maia também afirmou que as condições de navegação não devem ser problema, já que se trata de embarcação de grande porte.

Questionado sobre a situação no porto de Benghazi, o embaixador garantiu que, até a última comunicação, havia condições de operar. ?Mas a situação pode mudar muito rapidamente?, acrescentou, em referência à instabilidade política na Líbia.

Maia disse ainda não ter informações detalhadas sobre a situação em Benghazi, que segundo as agências internacionais de notícias já estaria sob controle de grupos de oposição ao líder Muammar Gaddafi.

Fonte: UOL