Novo tipo extremamente agressivo de HIV está se espalhando por Cuba

Novo tipo extremamente agressivo de HIV está se espalhando por Cuba

Novo tipo extremamente agressivo de HIV está se espalhando por Cuba

Um agressivo e recém-descoberto tipo de HIV está se espalhando rapidamente por Cuba, dizem pesquisadores da Universidade de Leuven, na Bélgica.

Graças a campanhas de conscientização da Aids, o conhecimento sobre o HIV é bastante difundido. Mas pouca gente sabe que existem dois tipos de HIV: o HIV-1 e o HIV-2. Como explica o médico Drauzio Varella, o HIV-1 é aquele que se espalhou pelo mundo todo.

Ele possui uma série de variações, algumas mais agressivas que as outras, que podem ir se recombinando e formando novos subtipos do vírus. Isso acontece quando infectados de um determinado subtipo entram em contato com outro subtipo - geralmente fazendo sexo desprotegido com outros infectados.

De acordo com um estudo publicado na revista EBioMedicine, uma dessas formas recombinadas do HIV está se espalhando rapidamente por Cuba. O pior é que esse subtipo do HIV-1, chamado de CRF19, é três vezes mais agressivo que as cepas mais comuns.

Em geral, infectados por HIV levam em torno de dez anos para apresentar sintomas da Aids, caso não façam tratamento. O CRF19, no entanto, demora menos de três anos para se manifestar.

Isso diminui muito o tempo hábil para que o infectado descubra que tem o vírus e inicie o tratamento antes que seja tarde.

O estudo acompanhou 95 pacientes do Instituto de Medicina Tropical Pedro Kouri, em Havana. De acordo com dados da ONU, cerca de 16 mil portadores do HIV vivem na ilha cubana, cuja população é de 11,3 milhões de pessoas.

Fonte: brasilpost.com